Mudamos para o Instagram

Esperamos por você: @fabian_rodrigues_esculturas

.

.

.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Philippe Starck – Duas Citações

Há tempos planejava ler a coleção Grandes Designers da Folha de São Paulo. Neste feriado devorei Philippe Starck, o primeiro volume.

Fiquei surpreso pela amplitude de sua atuação, projetou de garrafas d’água a porta aviões, e por suas opiniões (nem sempre por concordar com elas).

De uma entrevista concedida em 2011 extraí dois trechos:

A moda me agrada se der prazer. No passado talvez tenha dado felicidade às mulheres. Atualmente é um objeto de destruição. O mercantilismo e o cinismo que incentivam suas mudanças muito rápidas são máquinas que reornamentam e enlouquecem. (p.105)

Hoje, a arte é um grande supermercado, estimulado pela corrupção. Aguardo com impaciência o estouro da bolha. (p.109)

Para ler e pensar.

 

Imagem: FR

Publicado em Livros | Deixar um comentário

Mídias Sociais & Eu

As redes sociais são ferramentas fantásticas, mas têm um defeito em comum: São grandes tomadoras de tempo. E como todos sabem esse é um bem cada vez mais escasso e que deve ser administrado com muita sabedoria. Manter perfis atualizados em diversas redes pode ser cansativo e contraproducente. Você entra no Facebook e quando vê o Natal chegou. Fica de bate-papo no Whatsapp e perde um belo por de sol. Distribui tantos likes que se esquece de viver. É… Tempus Fugit.

Por essas e outras razões utilizo as redes sociais apenas para divulgar meu trabalho. Os mais próximos sabem disso e entendem a baixa frequência das minhas curtidas. Já os mais distantes podem curtir o que tenho de melhor a oferecer: Meu trabalho.

Para facilitar a vida de quem prefere esta ou aquela rede e manter meus perfis em dia, fiz diversas conexões com a ferramente IFTT. Com ela atualizo diversas redes ao mesmo tempo e posso trabalhar mais focado.

Abaixo você verá quais são os perfis disponíveis e a lógica de sua atualização:

 

Comecei no Facebook com um perfil pessoal e depois passei para um profissional, o que foi um grande erro. A interação com o perfil comum é muito maior já que tem duplo sentido. Nas fan pages o contato é bem mais limitado. Por conta disso e de problemas operacionais com a plataforma, cancelei a fan page e voltei para uma página pessoal: fabian.rodrigues.arte

Esse perfil mostra todas as fotos que partilho pelo Instagram, os novos modelos em produção que são adicionados ao Tumblr e também os posts que aparecem neste blog.

Nele aceito amizade de todos os que solicitam.

 

O Instagram vem sendo uma enorme surpresa. Por diversas razões demorei a entrar nessa rede, mas agora ela é a minha preferida para compartilhar os trabalhos em andamento, o dia a dia no ateliê e os projetos passados e futuros. Nesse perfil sigo basicamente arquitetos e outros profissionais ligados à arte e ao design. Não sigo todos os que me seguem pois uso a timeline para me atualizar sobre o que está rolando no mundo da decoração e afins. Meu perfil é @fabian_rodrigues_esculturas

 

O Twitter foi a segunda rede social a que aderi. No início até acompanhava bastante, mas depois os piados se tornaram tão intensos que não dei mais conta. Esse perfil replica na forma de tweets todas as imagens postadas no Instagram, as novas esculturas no catálogo do Tumblr e os posts deste blog. Nele não sigo ninguém pelas questões que abordei no início. Perfil: @brancodezinco

 

O perfil fabianrodrigues tem apenas duas pastas: Numa estão as imagens das capas de todos os livros que li do começo ao fim. Pelo menos dos que me lembrei na hora de montar a relação. A outra pasta mostra as esculturas, algumas vezes com detalhes sobre acabamentos e medidas. A partir desta semana também começará a exibir as imagens do Instagran e os posts deste blog. Tanto o Pinterest quanto o Tumblr são ótimas fontes de referências. Por isso navego com frequência por eles, mas sem seguir ninguém.

 

Quando estou em busca de imagens temáticas ou mesmo para estimular a criatividade, passo momentos agradáveis surfando pelo Tumblr. Às vezes é um pouco trabalhoso ficar separando o joio, mas vale a pena. Meu perfil no Tumblr é conectado com o meu site, funcionando como uma extensão deste. Nele reúno todos os trabalhos que estão em produção, portanto ele é meu catálogo virtual.

 

O Whatsapp é um aplicativo que acaba funcioando também como uma espécie de rede social. Muitos clientes entram em contato comigo através dessa ferramente, portanto fica o número para quem precisar: 17 9 9108 1164.

 

Mantenho um perfil no Linkedin porque o mundo é redondo, hiperconectado e a gente nunca sabe de onde virá uma boa proposta.

 

Espero que assim atenda ao maior número possível de clientes, profissionais e amigos sem comprometer esse bem inestocável chamado tempo.

 

Imagens: Internet

Publicado em Diversos, Marketing, Por onde navego | Deixar um comentário

Novos Fractais

Estão saindo do forno as fotos dos novos trabalhos da série Fractais.

Os primeiros trabalhos dessa série são de 2014. Durante o ano passado ela ficou hibernando enquanto eu passava por alguns problemas de saúde. No início deste ano retomei a proposta e os resultados começam a aparecer.

A questão central aqui é criar modelos onde possa aproveitar ao máximo o descarte gerado durante o recorte de outros modelos. Com uma quantidade enorme de material acumulado fiz uma triagem para agrupar formas semelhantes e dispensar os pedaços deformados demais para o uso.

Com isso comecei a agrupar as formas em busca dos melhores efeitos e estou muito satisfeito com os resultados.

Também optei por novas experiências com cores. As peças deste post receberam pintura eletrostática micro texturizada, que dá um efeito mais opaco do que o próprio branco fosco, o que realça as sombras e os volumes.

Neste post você vê os Fractais números 7, 8 e 9 e também o Luar Nº 2. Logo em seguida apresento um detalhe de cada um para exibir melhor as duas camadas.

Essa é uma série que está apenas engatinhando. Durante os próximos meses me dedicarei a aprofundar a variação de formas e cores.

A grande quantidade de vazados permite que sejam penduradas em qualquer posição. No caso do Nº 8 (Quadrado) a posição diagonal fica particularmente interessante.

O Nº 9 também ganha leituras diversas dependendo da inclinação aplicada.

 

Imagens: Calixto

Publicado em Esculturas | Deixar um comentário

Fractais & Cia.

Nos últimos dias comecei a receber as fotos dos novos trabalhos da série Fractais. Essa série foi pensada para aproveitar a maior quantidade possível das sobras dos recortes de outros modelos. Também optei por trabalhar esses retalhos formando quadrados e retângulos, além das linhas orgânicas que geralmente adoto.

Neste post aparece o Fractal Nº 5 (acima) e em seguida o Fractal Nº 6, Luar Nº 1 e a PL 80.

 

Imagens: Calixto

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Instagram: Mil seguidores

Na última sexta-feira atingimos a marca de mil seguidores no Instagram.

Confesso que não esperava tanto entusiasmo por parte dos usuários dessa rede social. Por diversos motivos demorei para criar uma conta, mas agora venho tendo a oportunidade não só de ver muito trabalho bom sendo feito por aí como entrar em contato com novos admiradores e clientes.

Agradeço a todos pelo carinho nos comentários e espero seguir entusiasmando com o meu trabalho.

 

Imagem: FR

 

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Não parar é morrer

Segunda-feira é dia de ler João Pereira Coutinho na Folha de São Paulo.

O colunista português escreve sobre temas ligados à política, história, literatura, sociologia etc.

Hoje ele comenta um ensaio sobre o excesso de trabalho, um tema que há muito me interessa, dentre outros motivos porque afeta seriamente nossa capacidade criativa. Segue um trecho:

Em todos os contextos, e sob todos os pretextos, encontro gente que se sente culpada por não estar trabalhando. Como se um momento de pausa fosse uma blasfêmia contra a religião do escritório. Não falo apenas de funcionários que dependem da benevolência do diretor. Falo de seres soberanos sobre o seu próprio tempo e sobre a sua própria ocupação, que em teoria já têm carreira e patrimônio para uma ociosidade ocasional.

Clique aqui e leia o artigo completo.

 

Imagem: Revista Veja

Publicado em Diversos | Deixar um comentário

Como nasce uma escultura – VI

Nos posts anteriores você acompanhou o processo de desenho, recorte, lixamento, moldagem e soldagem de uma escultura modelo PL 22. Agora chegou a hora de entender o processo de acabamento, parte dele terceirizado.

Há muitos anos trabalho com uma empresa que presta serviços de jateamento e pintura a pó. É a chamada pintura eletrostática. Trata-se de um princípio simples e extremamente eficaz: A peça a ser pintada fica pendurada numa cabine eletrificada de modo a criar um campo estático ao seu redor.

Então a tinta em pó é aspergida sobre o material através de uma pistola semelhante àquelas das lavadoras de pressão, só que menor. Devido à estática, o pó fica grudado na superfície.

As peças ficam suspensas na cabine por ganchos metálicos, para haver condutividade. Cobertas de tinta, são retiradas e penduradas numa estrutura como a da figura abaixo:

Repare que essa estrutura possui rolamentos para que possa ser deslocada e inserida dentro do forno. É que para curar e aderir permanentemente ao metal, a tinta precisa ser aquecida a cerca de 180º durante aproximadamente meia hora.

Passado esse tempo, é retirar o carrinho e aguardar que esfriem.

Ocorre que para que esse processo tenha um resultado perfeito as peças a serem pintadas precisam estar completamente limpas, sem ferrugem, poeira, umidade, óleo, graxa ou restos de pinturas anteriores. Para tanto, antes de receber a tinta, o metal passa por um processo chamado jateamento.

Imagine aquela lavadora de pressão espirrando pequenas partículas de aço ao invés de água. Agora pense que essas partículas, chamadas de granalha, têm a superfície irregular, como brita. O atrito dessas pedacinhos com o metal limpa completamente a peça, que adquire um tom cinza como na primeira foto. Veja o resultado numa peça plana:

Agora compare uma peça jateada com uma que ainda não passou pelo processo:

A superfície jateada fica áspera como uma lixa de unha. Está pronta para receber a pintura. Mas é preciso que o intervalo entre o jateamento e a pintura seja o menor possível, caso contrário o processo de oxidação causará defeitos no resultado final.

Agora a PL 22 está com a cor de base, um marrom café, e é hora de aplicar a tinta automotiva.

Como o volume de tinta é pequeno, uso uma pistola também pequena:

E eis o resultado:

No próximo post mostrarei o resultado final filtrado pelas lentes do grande Calixto, fotógrafo oficial do meu trabalho.

 

Imagens: Calixto e Internet

Publicado em Ateliê | Deixar um comentário

Fractal Nº 4

Nesta semana o fotógrafo Calixto Jr., que registra minhas peças desde sempre, clicou a escultura Fractal Nº 4. Dentro das próximas semanas a série Fractais crescerá bastante.

São duas camadas de recortes de chapa de aço unidas por dezenas de pinos.

Quem passa por aqui sabe que amarelo é uma das minhas cores preferidas.

 

Imagens: Calixto

Publicado em Esculturas | Deixar um comentário

Como nasce uma escultura – V

Com as duas chapas de aço recortadas e lixadas, chega a hora da moldagem. Usando alicates e alavancas deformo o metal criando ondulações. Como os recortes estão em posições diferentes em cada chapa e os locais de aplicação da força diferem, cada uma fica com um formato particular.

Depois que as duas folhas estiverem moldadas serão superpostas e começará o processo de soldagem.

Começo a soldagem pelas bordas para casar as duas folhas. Em seguida lixo os pontos de solda e aproveito para corrigir qualquer imperfeição.

Centenas de pontos de solda mais tarde as duas partes estão unidas nas bordas e em diversos outros pontos. Embora permaneça maleável, a escultura chega a sua forma definitiva.

No próximo post, a pintura.

 

Imagens: FR

Publicado em Ateliê | Deixar um comentário